Polo GTS é retorno à era dos esportivos brasileiros

Entre protótipo do SUV da Fiat, T-Cross, Camaro, McLaren Senna, Mercedes One e tantas outras máquinas, um carro conhecido foi o que acabou gerando grande comoção há quase um ano, no Salão do Automóvel de São Paulo. Esse modelo, o Volkswagen Polo GTS, conseguiu emocionar e cativar o público por causa da sigla que acompanha seu nome.

GTi, GTS… O jovem entusiasta automotivo dos anos 80 sonhou com as versões do Gol que carregavam esses sobrenomes. Eram versões especiais do carro mais popular do Brasil. Versões esportivas.

Aquele jovem, que virou adulto, provavelmente ainda embala suas lembranças da juventude com essas siglas. O apelo emocional é forte. E, a partir do início do ano que vem, o emblema GTS estará de volta às ruas, para reviver a era dos esportivos brasileiros.

Mas não no Gol. O Polo, compacto que foi o escolhido da Volkswagen para carregar as inovações tecnológicas que a marca traz ao segmento, ficará com essa responsabilidade. E seu irmão Virtus.

Polo GTS e Virtus GTS devem estrear ao mesmo tempo, e só terão seus preços divulgados na data do lançamento. A montadora, no entanto, antecipou um pouquinho dessas novidades, em avaliação no autódromo da Fazenda Capuava, no interior de São Paulo.

O Virtus estava lá, parado, posando para fotos. Mas foi o Polo GTS o escolhido para rasgar as curvas do circuito de cerca de 1,5 km. O exemplar é o protótipo mostrado no Salão do Automóvel mas, de acordo com o departamento técnico da Volkswagen, é praticamente o modelo final.

Perderá pouco. Não vai vir com os LEDs dos faróis auxiliares, mas os principais serão full-LEDs – com detalhe vermelho, a cor da linha GTS. Algumas partes do protótipo estavam cobertas ou disfarçadas, como as rodas de 17 polegadas, que serão exclusivas.

Mais posts